Uma rede de supermercados, segunda maior de um país, quer dar um gás na disputa e abocanhar o posto do primeiro lugar entre os consumidores. A melhor estratégia, ou a mais sensata, para atingir este objetivo é ampliar o número de lojas e apostar que mais pessoas vão entrar e comprar. Muito bem. Mas para colocar este plano em prática, é preciso assinar muitos cheques e gastar dinheiro em infraestrutura, contratação de pessoal, ações de marketing, despesas comuns a qualquer rede comercial, certo? Não necessariamente, como mostra uma rede de supermercados da Coreia do Sul, a Homeplus, que pertence ao grupo britânico Tesco.

 
No fim de agosto, a marca abriu a primeira loja “híbrida” do mundo. Trata-se de um estabelecimento parte físico, pois é plenamente acessível do corredor de uma estação de metrô de Seul, parte virtual, pois os produtos não estão lá e sim nos armazéns da rede, prontos para serem entregues em casa.
 

Para viabilizar o projeto, foram colados displays enormes nas paredes da estação de Seonreung, e que expõem imagens das embalagens de 500 produtos, dentre os mais populares das lojas físicas. E, para realizar a compra, basta que o consumidor tenha em seu smartphone o aplicativo da Homeplus. Os próximos passos são escolher o que quer comprar, escanear o QR Code nas imagens e aguardar a entrega dos itens. Aqueles que registrarem seus pedidos até 13hs, terão suas compras entregues no mesmo dia.

A loja virtual fica “grudada” nas paredes do metrô por um período teste de três meses e, até agora, a reação do público tem sido mais do que positiva. Segundo a Tesco PLC, no fim de agosto, mais de 600.000 pessoas já haviam baixado o Homeplus App e as vendas online cresceram 200% em julho em comparação a abril de 2011.

A criação de todo o projeto foi desenvolvida pela agência de comunicação coreana Cheil Worldwide, e foi a vencedora do Festival de Criatividade de Cannes, realizado em julho deste ano.

 

Fonte: Exame.com
Imagem: Reprodução